quinta-feira, 22 de abril de 2010

"Nunca experimente o CRACK ele causa dependencia e mata"

Quem acomapanha a Malhação sabe e, ainda mais, viu. Há uma semana, mais ou menos, o tema principal da Malhação foi o CRACK. Entre falas sobre a droga e atos do personagem usuario da droga os jovens puderam saber mais sobre o assunto. Hoje quinta-feira, 22/04, foi ao ar o site de uma campanha, inicialmente, na internet.

As pessoas sabem que qualquer tipo de droga vicia, não faz bem para sáude, e mais aquele monte de blá-blá-blá, que caso eu cite aqui, tenho certeza que nem metade dos leitores vão terminar de ler o post. Porém, com o crack é diferente.
Ele é feito a partir da mistura de outras drogas, feito das sobres da cocaína misturada com outras substâncias, como amônica e bicarbonato de sódio. Só de ler COCAÍNA dá para se ter uma ideia do quão viciante o CRACK é.
Normalmente ele é fumado com cachimbo, lata ou misturado com a MACONHA. Mas ainda piora - se é que dá - quando é utilizado por meio de uma lata de refrigerante. Quando o usuario inala, além do vapor da droga, o aluminio da latinha se desprende, por causa do aquecimento do mesma. Não preciso nem falar dos danos né(?): no cérebro, pulmões, rins e ossos.

Como todos sabem as drogas causam, após algum tempo de ingestão, euforia, hiperatividade, agitação, porém isso tudo não dura muito tempo não, 10 minutos depois da ingestão os efeitos diminuem. Se o CRACK for consumido em grande quantidade podem aparecer sinais de depressão,assim que esses efeitos diminuem.

Essa agitação vem de uma interferencia num neurotransmissor do cérebro, a dopamina. Ela faz aumentar a presença de adrenalina no organismo, daí toda a euforia. Consequentemente, os batimentos cardiacos aumentam, aumentando-se assim, a pressão arterial. E mais uma vez, causando problemas cardiovasculares ( do coração ), como infarto.

Sem falar na perda de memória, e déficit de concentração, o humor varia, na dificuldade em manter relacionamentos afetivos.

Mas para tudo dá-se um jeito: o tratamento pode reverter todos os danos, porém, dependendo a grau de dependencia do paciente, pode ser irreversível.
 Se você está pensando: "então o cara fuma mais porque ele sente prazer naquilo, ou mesmo porque ele quer". Bom, não digo que não. Mas, depois que o efeito do CRACK passa o usuário fica desanimado, depressivo e com naúseas. Resultando no desejo de fumar mais e mais, para se sentir bem de novo. Começando tudo de novo. Assim, o organismo fica à base da droga, isto é, só funciona com ela. O paciente quase não dorme e/ou come. Causando emagrecimento.
Não muito longe da realidade dos jovens de hoje: o desejo sexual dos usuarios diminiu. E os homens tem dificuldade em obter uma ereção. Há pesquisas que associam o uso do crack à maior vulnerabilidade à infecções sexualmente transmissíveis como a Aids. No momento da fissura ( desejo ), alguns usuários podem manter relações sexuais desprotegidas para conseguir dinheiro para comprar crack ou mesmo recebem crack como pagamento de relações sexuais.


Entre muitos casos a a ausência de  condições mínimas de vida, junto à violencia  e situações de perigo, como o envolvimento com traficantes, também são características que limitam as condições de vida destas pessoas, aprofundando a vulnerabilidade. Porém, não se pode generalizar.

Sem dar lição de moral, mas mais do que ajudar o mundo, você pode salvar vidas.


Não caia nessa!! Diga SIM à saúde, e NÃO às drogas!!

Quer saber mais, ou mesmo fazer parte da campanha?? É só clicar: nuncaexperimenteocrack.com.br
ntre no site e TWITTE essa ideia. Adcione esta causa do FACEBOOK. Vire amigo do ORKUT.

2 comentários:

adriana disse...

acheei super legal vc tocar nesse assunto pq querendo ou nao as vezes as pessoas experimentam o crack só por influencia dos amigos.. e depois que vc experimenta pela primeira vez já se torna dependente. Por isso nunca experimentem!

~~*Hillary*~~ disse...

eh.... legal mesmo...
concordo com ela...