segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Fanfic - Vampire Diaries

Hey, estou eu aqui de volta com as minhas fanfics.
Dessa vez com uma sobre Vampire Diaries. Sim, aquela série da Warner que anda fazendo sucesso ( *-* ). Quem não conhece, ai vai um breve resumo sobre a série, para que, se assim quiserem, possam ler e entender a fanfic: (:
- The Vampire Diaries é uma série baseada nos livros de J.L. Smith, Diários do Vampiro ( no Brasil ) que conta a história de uma garota chamada Elena, que depois de muitos problemas se vê diante de dois irmãos, Stefan e Damon Salvatore, dois vampiros altamente atraentes. Enquanto Stefan tenta viver uma vida sem ser reconhecido entre os humanos, Damon é o 'irmão do mal', aquele que nãos e importa em tirar vidas para sobreviver.

Algumas coisas que vocês devem saber:
-Stefan tem uma alimentação 'vegetariana': nada de sangue humanos, apenas sangue animal. Diferente de Damon.
-Durante toda a trama da série, em algum episódio, que agora não me lembro, Alaric é reconhecido como humano, mas para dar um pouco de tragédia à história, o fiz como vampiro.
-Como vai dar para perceber, é o Damon que conta a história, então tentem levar para o lado sarcástico da coisa. Assim como ele é.

Acho que é só, espero que gostem:

"Ver Stefan e Elena juntos é reviver o passado. No mesmo lugar, com o mesmo Stefan, a garota parecia a mesma. Só isso mudava, Elena não é Katherine. E esta, nunca mais voltaria a viver.

Cento e cinqüenta anos depois de todo acontecimento relembrar os fato ainda é doloroso. Relembrar que ela quis aos dois. Que ela... Não. Não posso pensar nisso.
Stefan e eu estamos bem. Bom, depende do ponto de vista. Há algum tempo nós não brigamos, e eu não me lembro qual foi a última vez que eu o ameacei, ou à Elena.
Não é da minha natureza ser tão bonzinho com eles assim. Mas, “águas passadas já não movem mais moinhos”. Então, let’s go. Porém, isso não quer dizer que eu aderi a sua dieta. Não. Com certeza não! Não sou a favor de me sentir fraco e vulnerável. Apesar de esta cidade não correr risco algum, já que agora parei com os ataques desfreados... O que não quer dizer que eu não possa ter uma recaída.
Para falar a verdade estou afim de sir de Mystic Falls. Sim. Isso aqui virou uma tédio depois que eu matei todos os vampirinhos que apareceram. Ok, eu e Stefan matamos.
Quem sabe, eu possa esperar mais algum tempo. Alguma hora, Stefan terá que deixar sua amada e sair da cidade. A não ser que ele a torna uma de nós, o que eu acho pouco provável.
Ah, que coisa mais tediosa.
Hum... Uma garota chegou à cidade esses dias. É uma prima distante da Elena. Apesar de elas não terem nada em comum. Pelo menos, fisicamente. A casa da Jenna parece uma creche, fica pegando cada adolescentesinho problemático na família.
Ela se chama Marcella. Ela morava com os pais, em uma cidadezinha do interior. Aliás, pais, mais problemáticos que ela. A mãe, uma médica conhecida por lá, que virou prostituta no barzinho da esquina; o pai, ex-guitarrista de uma banda fundo de quintal, divourciou-se da mulher e virou gay.
Parece até que os Gilbert tem um imã para problemas e desastres familiares. Elena conheceu Stefan, e é a cara de Katherine. Jenna namorou Logan, teve um caso com Alararic, dois vampiros. Sorte a dela – ou azar – que não me conheceu muito bem, se não seriam três vampiros e três casos amorosos destruídos. O irmão da Elena, Jeremy, apaixonou-se pela drogada, que virou vampira, e que depois eu tive que matar, Vick, agora ele desenha critaturas horrendas que seu avô contada em diários.
A Gilbert é ou não é uma família de sorte?
Há-há-há!
Bom, não sei porque, mas eu lembro exatamente como conheci a tal prima da Elena, como se tivesse sido ontem. Oras foi ontem. Enfim, parecia que eu já a conhecia de algum lugar. Porém, não faço idéia de onde. Ela é nenhuma das minhas ‘doadoras de sangue’. Aliás, até Stefan acha que a conhece.
Elena nem se lembra dela. O que me deixa mais curioso sobre sua fascinante história. Ela parece não ter medo de mim, tampouco sente aquela atração que todas sentem por mim. Parece saber o que eu sou.
Sabendo ou não ela ainda me dá calafrios quando passa perto de mim, o que é realmente estranho. Ainda mais estranho é Stefan dizer que estou apaixonado pela humana. Eu? Apaixonado por uma humana qualquer? Apesar de ela não parecer muito humana quando lutava com um cara na floresta perto do cemitério...
O cara era duas vezes mais que ela, assim, mais forte também. O que eu achei pura covardia. Eu estava preste a ir até lá e acabar com ele, quando ela, com apenas um golpe, conseguiu derrubá-lo no chão. Foi incrível.
Ela era incrível!"

4 comentários:

§Penny disse...

Gostei, ele foi bem sarcástico msm.
Mas, pelo pouco q eu sei (é bem pouco msm a Katherine naum ta viva??

Gostei do fato de vc naum shippá-lo c/ a Elena, triangulas amorosos em q vc já sabe o fim são tão boring...

Ma.ah* disse...

Tá viva siim. Esqeci de por qe eu a fiz morta (6'
Odeiio ela! --' Enfim, nao acho qe Damon e Elena daria um bom casal, ela é meio tontinha! [uahsuhasuhaushausa'brinks/

gallery disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gallery disse...

Quero Damon e Elena *-*